Raquel Dodge não fechou delações desde que assumiu o cargo

Após assumir o posto, procuradora-geral da República apenas deu andamento a acordos já existentes. Casos novos ainda estão em análise

Desde que assumiu o cargo de procuradora-geral da Republica, há seis meses, Raquel Dodge não fechou acordos de cooperação premiada, apenas deu andamento aos já existentes. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

A assessoria de imprensa da Procuradoria-Geral da República, em resposta ao colunista, informou que os acordos de delação continuam sendo feitos e negociados. “Eles só não estão sendo publicizados neste momento porque, por lei, nesta fase do procedimento, eles são sigilosos”, destacou a equipe.

Antecessor de Raquel Dodge no cargo, Rodrigo Janot, em seu Twitter, reproduziu o texto de Lauro Jardim e comentou: