Marco Aurélio manda à PGR denúncia sobre cheques de Queiroz a Michelle

No total, primeira-dama recebeu, entre 2011 e 2016, 21 depósitos do ex-assessor de Flávio Bolsonaro que, juntos, somam R$ 72 mil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR) notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre os cheques de R$ 72 mil depositados por Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A petição foi apresentada pelo advogado Ricardo Bretanha Schmidt, em agosto do ano passado. Ele aponta que o presidente da República teria cometido o crime de peculato, estabelecido no artigo 312 do Código Penal: “Apropriar-se o funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio”.

Reportagem da revista Crusoé revelou que, entre 2011 e 2016, Queiroz depositou 21 cheques na conta de Michelle.

O levantamento da quebra de sigilo, que foi autorizado pela Justiça, mostra que não há nenhum depósito em nome de Jair Bolsonaro nas contas de Queiroz.

O atual chefe do Executivo já afirmou, quando a informação de que Michelle recebeu R$ 24 mil de Queiroz ficou pública, que o valor seria relativo a um empréstimo de R$ 40 mil, concedido ao amigo há décadas.

1/3
Presidente Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro
Presidente Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro
A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o presidente da República, Jair Bolsonaro

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou, em dezembro de 2020, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Fabrício Queiroz pelo esquema da “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Veja a decisão do ministro Marco Aurélio Mello:

downloadPeca (1) by Tacio Lorran Silva on Scribd