*
 

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, considerou o ataque de manifestantes ao prédio onde reside em Belo Horizonte (MG) como um “episódio isolado”. A informação é do Blog do Fausto Macedo, do jornal Estado de São Paulo.

Durante um protesto na última sexta-feira (6/4), manifestantes atiraram balões com tinta vermelha na fachada do edifício onde Cármen Lúcia possui um apartamento. A ministra mostrou-se preocupada com os demais moradores do condomínio e com o acirramento dos ânimos em várias localidades.

Cármen Lúcia não estava no seu apartamento no momento do ataque. Pelo menos uma vez por mês, ela costuma passar ali seus fins de semana. A ministra pediu “serenidade” em pronunciamento por ocasião do julgamento do habeas corpus contra a prisão de Lula e disse ter ficado “assustada” com a agressão, que atingiu também o prédio do Ministério Público, em frente à sua residência.