*
 

Alguns dos principais veículos de imprensa do mundo destacam em suas páginas na internet a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de se entregar à Polícia Federal (PF) neste sábado (7/4), depois de discursar por quase uma hora a uma multidão de apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Jornais norte-americanos como Washington Post e The Wall Street Journal ressaltaram do discurso do ex-presidente que ele voltou a defender sua inocência, após ter sido condenado a 12 anos de prisão por corrupção. “Cumprirei a ordem. Dessa forma, eles saberão que não tenho medo. Eu não estou correndo. Eu vou provar a minha inocência”, destacou o Washington Post.

A rede britânica BBC também repercutiu o anúncio do ex-presidente de se entregar e lembrou que Lula era o favorito nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais deste ano.

O periódico francês Le Monde pontuou que o ex-chefe de Estado desafiou novamente as acusações contra ele e disse que quer provar que seu julgamento é um “crime político”.

O jornal argentino Clarín ressaltou do discurso do ex-presidente o trecho em que ele disse ter negado asilo político. “Eu tive a chance de ir ao Uruguai. Eles me disseram para fazer isso. Deixe-o ir para a embaixada da Bolívia, do Uruguai, da Rússia. Eu disse que não aceito isso. Eu vou cumprir o mandato. Não estou me escondendo”.

Dificuldades na saída do sindicato
As dificuldades enfrentadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para deixar o prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e se apresentar à Polícia Federal na tarde deste sábado também ganharam destaque.

O jornal norte-americano New York Times aponta que “dúzias de apoiadores não deixaram o carro em que Lula estava sair pelos portões do sindicato”. O veículo ainda destaca que a Polícia Federal ” não quer tentar buscá-lo no sindicato – o que poderia provocar confrontos”.

Já o periódico espanhol El País colocou a situação de Lula na capa do portal. “Um grupo de seguidores de Lula bloqueia a saída do sindicato para impedir que se entregue”, diz a manchete.

O mesmo destaque é verificado no portal Público, de Portugal. “Lula tenta abandonar sede do sindicato, mas apoiadores barram saída.”

 

 

COMENTE

lula na prisão
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil