iFood diz que pedidos cancelados devido a incidente serão ressarcidos

Plataforma apresentou instabilidades na última terça-feira e restaurantes tiveram nomes trocados por mensagens antivacina e "Lula ladrão"

atualizado 03/11/2021 21:06

Reprodução/B9

Depois de apresentar instabilidades na última terça-feira, o iFood afirmou em nota que vai ressarcir pedidos feitos e cancelados durante incidente na plataforma. Restaurantes tiveram os nomes trocados por mensagens com teor político e antivacina, como “Lula Ladrão” e “Vacina Mata”.

“O iFood está avaliando os impactos gerados nas operações de seus parceiros no período da ocorrência, na noite de 2 de novembro. A empresa informa que os pedidos cancelados por conta do incidente serão devidamente ressarcidos”.

Segundo a plataforma, as alterações foram feitas por um prestador de serviços com autorização para mudar informações cadastrais. “O incidente foi causado por meio da conta de um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida. O acesso da prestadora de serviço foi imediatamente interrompido, e os nomes dos restaurantes já estão sendo restabelecidos”, explicou o iFood no Twitter.

A plataforma destacou ainda que não houve indício de vazamento da base de dados pessoais de clientes ou de entregadores cadastrados. Os internautas, no entanto, reclamaram de tentativas de golpe após o incidente.

De acordo com a assessoria do aplicativo, o ocorrido não se trata de um caso de hackeamento, como foi apontado nas redes sociais. Eles afirmaram em nota que “aproximadamente 6% dos estabelecimentos foram afetados” e que não existe “qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma”.

Leia a íntegra:

“Na noite de hoje, 2 de novembro, o iFood identificou que alguns estabelecimentos cadastrados na plataforma tiveram seus nomes alterados. Aproximadamente 6% dos estabelecimentos foram afetados. A empresa tomou medidas imediatas para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores.

Em investigações preliminares, a empresa informa que não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma, tampouco de dados de cartão de crédito”.

Culpados? 

A situação ocorreu poucos dias depois do iFood deixar de patrocinar o Flow Podcast após uma sequência de tuítes de um dos apresentadores, o youtuber Monark, em que ele questiona se “ter uma opinião racista é crime”. Assim que o caso ocorreu, os internautas ligaram as situações. Confira mais detalhes na galeria:

0

Mais lidas
Últimas notícias