*
 

A paralisação dos caminhoneiros no Porto de Santos, em São Paulo, acabou às 22h30 desta quinta-feira (31/5). A concentração de grevistas era uma das poucas que restaram no país. As informações foram divulgadas pelo site do jornal A Tribuna.

Segundo a reportagem, a decisão foi tomada durante assembleia realizada no Retão da Alemoa, ponto de concentração dos manifestantes. Antes, uma comissão de caminhoneiros se reuniu com o governador de São Paulo Márcio França no Palácio do Bandeirantes, para tratar sobre reivindicações.

Na negociação desta quinta-feira (31), segundo o jornal paulista, o governador prometeu o parcelamento do IPVA dos caminhões em seis vezes e a garantia de que os autônomos vão contar com dez pontos de parada nas rodovias, sendo quatro no Rodoanel, onde terão à disposição pontos de abastecimento com diesel entre 10% e 15% mais barato.

O prejuízo estimado com a paralisação no maior terminal portuário do país é de R$ 370 milhões. A previsão é que o funcionamento do porto se normalize em 10 dias.

 

 

 

COMENTE

greve dos caminhoneirosporto de santospreço dos combustíveisgreve nas estradas
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil