Governador pede a Bolsonaro gestão estadual da Chapada dos Guimarães

Mauro Mendes e senadores do estado se reuniram nesta terça-feira (27/7) com o presidente. Parque está hoje sob gestão do ICMBio

atualizado 27/07/2021 12:55

Ednilson Aguiar/O Livre/Divulgação

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), pediu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a transferência da gestão do parque Chapada dos Guimarães, do governo federal para o governo estadual. O governador e os três senadores do estado se reuniram na manhã desta terça-feira (27/7) com o presidente, no Palácio do Planalto.

Segundo Mendes, o pedido foi remetido ao Ministério do Meio Ambiente.

“Transferência do parque, ele [Bolsonaro] remeteu obviamente esse assunto para o Ministério do Meio Ambiente. Os nossos senadores já estão trabalhando esse assunto junto ao ministério e nós acreditamos que será possível, sim, essa transferência, porque o estado tem condições, tem um bom planejamento para investir para potencializar a preservação, mas acima de tudo para potencializar a utilização desses parques”, disse Mauro Mendes após a reunião.

A transferência foi solicitada porque o governo estadual tem interesse em investir no parque e atrair turistas para a região.

“Nós acreditamos que, por ser um parque muito próximo da capital, uma das principais potenciais turísticas que temos na região, nós queremos fazer lá muitos investimentos e temos condição de fazê-lo. Como parque estadual seria muito mais fácil, principalmente pelas questões ambientais”, explicou.

Atualmente, o parque está sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

“O governo do estado tem condição de implementar hoje um grande programa de investimento, tanto na preservação, quanto na potencialização da utilização desse parque. Ele não está abandonado, ele está sendo cuidado dentro de uma diretriz estabelecida pelo ICMBio. E nós achamos que podemos fazer algo diferente e melhor. Manter essa preservação, que é necessário, porém criar muitas mudanças que vão permitir uma melhor utilização tanto dos mato-grossenses quanto de turistas que nós queremos atrair”, completou Mendes.

Últimas notícias