Funcionário de startup em SP relata demissão: “Me senti humilhado”

Mecânico reclamou do processo de demissão coletiva organizado pela Kavak e disse que teve a liberdade privada durante o ocorrido

atualizado 13/06/2022 16:53

Reprodução/Kavak

São Paulo — A Kavak, startup de compra, venda e revenda de veículos, demitiu funcionários em São Paulo na semana passada. O processo de desligamento provocou revolta em parte dos colaboradores da empresa.

Em um relato publicado no LinkedIn, o mecânico Vinícius Mota relatou que a demissão coletiva ocorreu no último dia 7/6. Ele contou que os colaboradores foram divididos em dois grupos e disse ter se sentido “como ovelhas indo para um matadouro, os que estiverem na lista de salvação vão pro 6° andar, os que vão ser abatidos obrigue-os a entrar na loja”.

O rapaz relatou ainda que teve a liberdade privada durante o processo. “Tranque as portas, não deixem abrir o ponto, nem ir no banheiro e nem tomar café”, escreveu. “Remova todos objetos que possam ser furtado, retire os veículos de perto deles e cerquem a loja com seguranças e os façam aguardar mais de uma hora.”

“Assim fomos tratados por uma empresa que diz na sua cultura, que ‘quer criar uma experiência incrível para clientes e funcionários’. Parabéns, vocês conseguiram me fazer sentir incrivelmente usado, humilhado e iludido em toda minha carreira profissional”, escreveu no post com mais de 4,1 mil curtidas.

A Kavak é uma startup mexicana que atua no ramo automotivo. Ela chegou ao Brasil no fim de 2021 anunciando um investimento de R$ 2,5 bilhões no país. Procurada pelo Metrópoles, a companhia informou que não comentará o caso.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias