*
 

Brasília e Curitiba (Enviada Especial) – Enquanto a multidão impede a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), policias federais de São Paulo, Brasília e de Curitiba (PR) enfrentam um impasse. Caso ele consiga se entregar ainda neste sábado (7/4), mais uma burocracia deverá impedir o ex-presidente de chegar à capital paranaense, onde deve ficar encarcerado, conforme determinação do juiz federal Sérgio Moro.

Os agentes que pilotariam o avião da Polícia Federal até Curitiba já estão encerrando o expediente. A carga horária dos funcionários termina às 18h, assim, não haveria como concluir a transferência do futuro detento. Visto que Lula é ex-presidente da República, o comando da PF poderia abrir uma exceção para retirá-lo de São Paulo, seu reduto político e berço do Partido dos Trabalhadores, mas isso não é habitual.

Assim, a maior probabilidade é que ele passe a noite na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, caso ainda venha a se apresentar neste sábado. Desde cedo, a aeronave da corporação está de prontidão no aeroporto de Congonhas (SP) para levar Lula a Curitiba. A equipe da Superintendência da PF, por sua vez, vistoriou cedo o heliporto do local (foto em destaque), para onde o ex-presidente seguirá, de helicóptero, após o avião dos federais pousar no Paraná.

Aguarde mais informações

 

 

COMENTE

PFtransferênciaprisão de Lula
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil