Filho tentou salvar mãe de ataque do padrasto e morreu esfaqueado

Depois de esfaquear os dois familiares, suspeito se trancou no quarto e cometeu suicídio. Caso ocorreu no município de Águas Lindas

Goiânia – O filho e o enteado do homem de 45 anos que matou a mulher em Águas Lindas de Goiás tentaram pedir socorro e salvar a mãe do ataque. O enteado, que se envolveu diretamente na briga, também foi atingido e morreu na noite de domingo (28/11).

De acordo com o delegado plantonista Felipe Socha, que esteve no local do crime, o homem teria começado uma discussão violenta com a esposa, que evoluiu para empurrões, até que o marido esfaqueou a mulher.

1/4
Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.
Corpos de padrasto, mãe e filho foram encontrados lado a lado em quarto do casal
Dois assassinatos seguidos por um suicídio aconteceram em Águas Lindas de Goiás

O filho da vítima, que é enteado do esfaqueador, tentou intervir e foi esfaqueado pelo padrasto na região do pescoço, iniciando um processo de degola, segundo informação do delegado.

Depois de cometer o duplo homicídio, o homem se trancou no quarto e se matou usando a mesma faca. A esposa tinha 47 anos e o enteado, filho da mulher, tinha 10 anos de idade.

Pedido de socorro

De acordo com testemunhas, havia outras duas crianças na casa e o filho biológico de 17 anos do homem. O esfaqueador teria dado uma quantia em dinheiro para esse filho e pedido para tirar as duas crianças da casa.

O filho começou a gritar e pedir ajuda para vizinhos. Nesse tempo, o homem se trancou no quarto do casal, onde já estavam a esposa e o enteado caídos. O esfaqueador então deu golpes de faca contra o próprio corpo, um desses golpes atingiu seu pescoço.

Um vizinho arrombou a porta do quarto e encontrou os três familiares já sem vida. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e confirmou o óbito das vítimas.

A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil também estiveram no local. O caso será apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Águas Lindas.