Filha do cantor Belo é presa acusada de integrar quadrilha no Rio

Isadora Alkmin Vieira, 21 anos, participaria de grupo formado por 12 mulheres. O bando era especializado em fraudes de contas bancárias

atualizado 12/11/2020 9:17

Isadora Alkmin e BeloReprodução/Redes Sociais

Isadora Alkmin Vieira, 21 anos, filha caçula do cantor Belo, foi presa acusada de integrar uma quadrilha de 12 mulheres, especializada em fraudes de contas bancárias e ligada ao tráfico de drogas do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

Em entrevista ao jornal O Globo, o cantor disse estar surpreso com a prisão de Isadora, que estuda odontologia. A detenção ocorreu na quarta-feira (11/11).

“Falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado neste momento”, afirmou.

A quadrilha foi desarticulada pela Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Segundo as autoridades, elas aplicavam o “golpe do motoboy”: passavam-se por atendentes de banco e ligavam para as vítimas alegando que havia um problema com o cartão de crédito.

As suspeitas induziam as vítimas a passarem os dados bancários por telefone. Em seguida, um motoboy integrante da quadrilha recolhia o cartão da pessoa, fingindo ser um funcionário do banco.

A polícia estima que a quadrilha arrecadava entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão por mês. Foram apreendidos celulares, notebooks, máquinas de cartão e outros objetos.

 

 

Últimas notícias