Famílias em vulnerabilidade receberão auxílio de R$ 300, em Goiânia

O programa Renda Família visa beneficiar cerca de 24 mil famílias; auxílio está relacionado com pandemia e terá duração de seis meses

atualizado 22/02/2021 20:08

prefeito de goiania lança renda familiaDivulgação/Prefeitura de Goiânia/Fernando Leite/Jackson Rodrigues

Goiânia – Começou na tarde desta segunda-feira (22/2) o período de cadastro para o Renda Família, lançado, também nesta segunda, pela Prefeitura de Goiânia. O programa de transferência de renda é o primeiro da história da capital goiana e visa beneficiar famílias carentes com R$ 300, durante seis meses.

“Neste tempo tão desafiador em que vivenciamos a maior crise sanitária do século, a pandemia da Covid-19, a administração municipal tem trabalhado para minimizar as consequências negativas dessa crise e dar um suporte às famílias em vulnerabilidade social”, disse o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), durante o lançamento do programa, no espaço de eventos do Paço Municipal.

0

De acordo com a prefeitura de Goiânia, a estimativa é de que aproximadamente 24 mil famílias da capital goiana estejam dentro dos critérios estabelecidos pelo programa – ter idade superior a 18 anos, residir em imóvel cujo valor venal seja de até R$ 100 mil, que todos os moradores da família estejam sem fonte de renda (emprego formal – CLT, agente público, aposentado/pensionista, com exceção ao Bolsa Família), que a família tenha um único imóvel e que não possua MEI ativo.

O período de cadastro no Renda Família se estende até o dia 31 de março. De acordo com o poder municipal, a previsão é que os primeiros pagamentos sejam realizados já no início do próximo mês. Um cartão será entregue no endereço do imóvel e, preferencialmente, para a mulher responsável pela família.

Ainda durante o lançamento do programa, Cruz lembrou que o auxílio foi um dos pilares da campanha de Maguito Vilela, prefeito eleito em Goiânia e vítima fatal de complicações decorrentes da Covid-19 no último mês de janeiro. “Essa ação é a realização de um sonho projetado por Maguito Vilela para Goiânia e sei o quanto ele queria ver a sua concretização”, afirmou.

Inscrição

A solicitação para ingressar no Renda Família deve ser realizada por meio de cadastro eletrônico na plataforma digital da Prefeitura de Goiânia.

Para se inscrever, o interessado deve ter em mãos o número da inscrição cadastral do imóvel e CPF de todos os residentes com mais de 16 anos. Caso a residência esteja no nome de outra pessoa, é preciso ter o contrato de aluguel ou declaração do proprietário digitalizado. Depois, basta criar usuário e senha clicando em “Cadastre-se agora mesmo”, preencher o formulário e concordar com Termo de Aceite.

O Renda Família também pode ser solicitado presencialmente, mediante agendamento. Para isso, é necessário ter todos os documentos já citados em mãos. O interessado deve agendar no site da Prefeitura uma data e horário para atendimento e se dirigir até uma unidade do Atende Fácil da Prefeitura.

A intenção da gestão municipal é que os recursos sejam utilizados, prioritariamente, com despesas de alimentação, já que o aumento do desemprego prejudicou muitas famílias.

Impacto 

O programa foi formulado tendo como público-alvo 23.908 famílias. O impacto mensal estimado é de R$ 7.206.102. Em seis meses, R$ 43.236.612 (quase 10% da arrecadação de IPTU deste ano). O benefício será concedido conforme a proposta original apresentada pelo prefeito Rogério Cruz (Republicanos)  O benefício terá metade do valor do auxílio emergencial do governo federal, encerrado no ano passado.

Últimas notícias