Ex-servidores dos Correios são alvo da PF em ação contra tráfico

Segundo as investigações, os suspeitos faziam triagem das encomendas internacionais e desviavam entorpecentes postados

Rafaela Felicciano/ Metropoles

atualizado 10/10/2019 7:43

A Polícia Federal deflagrou a Operação Holanda para desarticular organização criminosa acusada de tráfico de drogas no centro internacional de encomendas dos Correios em Pinhais, região metropolitana de Curitiba (PR). Os agentes cumprem sete mandados de busca e apreensão – cinco em Curitiba e dois em Piraquara. Entre os alvos, estão dois ex-servidores dos Correios e três ex-funcionários terceirizados da empresa. Os mandados foram expedidos pela 9ª Vara Federal de Curitiba.

Esta fase é um desdobramento da Operação Hexa, deflagrada em fevereiro deste ano. Após a análise do material apreendido, os policiais identificaram que a organização criminosa tinha foco no desvio, apropriação e venda de drogas sintéticas provenientes de diversas cidades da Holanda. Os entorpecentes eram identificados no momento da triagem no centro internacional dos Correios em Pinhais, por onde passam todas as encomendas postais internacionais com até 2kg.

De acordo com as investigações, os suspeitos se apropriavam das drogas na própria estação de trabalho. Na primeira fase da operação, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária, que foram convertidas em preventiva, pela prática de peculato e associação criminosa.

Por meio de nota, os Correios afirmaram que as ações de busca e apreensão ocorreram fora das unidades do órgão e são resultado do desdobramento das investigações que estão sendo conduzidas pela PF. “A empresa reitera que qualquer conduta por parte dos empregados, dissociadas dos padrões e valores defendidos pelos Correios, será apurada e devidamente corrigida”, diz o texto.

Últimas notícias