“Perdi um irmão”, diz ex-BBB sobre morte de empresário por asfixia

Rafael Licks era amigo de Mateus Correia, que foi encontrado sem vida no banheiro de apartamento no Leblon

atualizado 23/06/2021 17:14

Ex-BBB Rafael Licks e Mateus Correia, morto nessa terça-feira (22/6)Reprodução/Instagram

Rio de Janeiro – O ex-BBB e chef de cozinha Rafael Licks, 28 anos, diz estar em choque com a morte do amigo, o empresário Mateus Correia, 30 anos, encontrado morto na noite de terça-feira (22/6) no banheiro de um apartamento no Leblon.

Ao Metrópoles, ele afirmou que saiu de São Paulo nesta tarde e está indo ao Rio de Janeiro para participar do enterro do amigo. Eles se conheceram em 2015 e costumavam sair e viajar juntos pelo país.

“Quando um amigo meu me disse o que aconteceu, perguntei se era brincadeira de mau gosto. Depois eu comecei a chorar”, desabafa.

Gaúcho de Canela, Rafael Licks participou da 15ª edição do Big Brother Brasil. Ele foi o oitavo eliminado.

Nas redes sociais, o ex-BBB compartilhou uma homenagem ao amigo e diz que “perdeu um irmão”. Mateus Correia estava acompanhado pela psicóloga Nathalia Guzzardi, 30 anos. Eles morreram, segundo a polícia, por conta de um vazamento de gás no banheiro do apartamento.

“Tirando o meu pai, ele foi o cara que mais me ensinou na vida. Sempre com atitudes positivas ou nem tão positivas. Ele não era fácil de conviver porque era forte na sua verdade, e eu era mais flexível. Nós nunca brigamos, tínhamos uma conexão absurda”, afirmou.

O corpo de Mateus será velado no Cemitério do Caju, no bairro do Caju, nesta quinta (24/6). Sua família pediu autorização à Justiça para que seu corpo seja cremado. Já Nathalia será enterrada no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, também na quinta.

0
Vazamento de gás

A delegada Natacha Alves de Oliveira, titular da 14ª DP (Leblon), informou que o exame de necropsia identificou “sinais de asfixia” nos dois corpos.

De acordo com a delegada, a possibilidade de “acidente doméstico” é a principal linha de investigação no caso. Natacha declarou que testemunhas que tiveram acesso à residência já foram ouvidas. Elas afirmaram que o chuveiro estava ligado e o basculante, fechado, quando o casal foi localizado.

Mais lidas
Últimas notícias