Estado de SP tem ocupação recorde dos leitos de UTI para Covid: 75,5%

De acordo com o governo de São Paulo, são 7.410 pessoas internadas nas unidades, maior marca desde o início da pandemia do novo coronavírus

atualizado 03/03/2021 18:26

São Paulo – O estado de São Paulo registrou ocupação de 75,5% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 nesta quarta-feira (3/3). Esse é o maior resultado desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas, foram 367 novas mortes, atingindo 60.381 óbitos e 2.068.616 casos confirmados da doença, segundo a Secretaria de Saúde.

De acordo com a Secretaria da Saúde, são 7.668 pacientes internados em vagas de UTI em todo o estado. Na Grande São Paulo, 75,5% dos leitos estão ocupados, informa o governo paulista.

Ao todo, o número de pessoas internadas é de 17.269, incluindo 9.601 em enfermaria, conforme dados desta quarta. Do total de 645 municípios, apenas 17 não têm nenhuma morte confirmada de Covid-19.

Na terça (2/3), dia em que foram registradas 60 mil mortes pelo novo coronavírus, a taxa de ocupação em todo o estado era de 74,3%. Nas últimas 24 horas, São Paulo apresentou o recorde de 468 óbitos. Anteriormente, o maior número de vidas perdidas havia sido em 13 de agosto, com 455.

0

Nesta quarta, o governador João Doria (PSDB) anunciou que todo o estado entrará na fase vermelha do Plano São Paulo a partir da 0h de sábado (6/3). Com isso, apenas atividades essenciais poderão funcionar, como hospitais e farmácias (veja a lista aqui) nas próximas duas semanas, com previsão de encerrar no dia 19.

A abertura das escolas da rede estadual, tema que tem gerado debates dentro da alta cúpula do governo estadual, está mantida. No entanto, a ida de alunos é optativa.

Na última semana, Doria anunciou o toque de restrição, medida que prevê coibir a circulação de pessoas. Com a piora nos índices, o governo ampliará o horário em três horas, das 20h às 5h. Atualmente, a fiscalização acontece entre 23h e 5h.

Últimas notícias