Em vídeo do Planalto, bala vira caneta ao falar de decreto sobre armas

Presidente destacou que a nova regulamentação trata apenas da “posse” e não altera as regras sobre o porte

atualizado 15/01/2019 17:39

Igo Estrela/Metrópoles

O Palácio do Planalto divulgou nesta terça-feira (15/1), via Twitter, um vídeo explicativo sobre o decreto-lei que flexibiliza a posse de armas no Brasil. A assinatura do decreto ocorreu em cerimônia no Palácio do Planalto e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Na gravação, surge uma imagem de um projétil que se transforma em uma ponta de caneta, instrumento utilizado pelo presidente para referendar o documento.

“Para garantir um dos mais importantes direitos do cidadão. O governo usou essa arma [caneta]”, diz trecho do texto utilizado na campanha e publicado nas redes sociais.

O novo decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil, assinado pelo presidente Bolsonaro, permite que todo cidadão possua até quatro armas. Caso alguém queira ter mais algumas, também será permitido, desde que seja comprovada a necessidade.

Essa era uma das principais promessas de campanha do capitão da reserva. Se por um lado a medida ampliou o número de pessoas que podem ter armas, por outro manteve regras anteriores, como permitir a posse apenas a maiores de 25 anos e a pessoas que não tenham nenhuma condenação.

Ambientes controlados
Ao anunciar o decreto, ele destacou que a nova regulamentação trata apenas da “posse” e não altera as regras sobre o porte. Dessa forma, o cidadão que optar por ter um armamento não poderá carrega-lo fora de ambientes controlados.

“O povo decidiu por comprar armas e munições”, afirmou o presidente, durante evento onde anunciou a nova medida. “Como o povo soberanamente decidiu, fazendo o referendo de 2005 [sobre o desarmamento], para lhes garantir esse legitimo direito à defesa, eu, como presidente, vou usar essa arma”, disse, mostrando a caneta que usou para assinar o decreto.

Assista ao vídeo:

Últimas notícias