Em live, olavistas atacam Alexandre de Moraes: “Ditador, burro, imbecil”

Alvos de operação policial determinada pelo ministro do Supremo nesta quarta reagem em transmissão pela internet

O relator do inquérito sigiloso que apura o financiamento a uma rede de notícias falsas e ameaças a autoridades no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Alexandre de Moraes, está sendo fortemente atacado pelos alvos da operação policial que ocorreu nesta quarta-feira (27/05). Após acordar com policiais federais em sua casa, segundo ele apontando “uma arma destravada para minha esposa grávida”, o jornalista Allan dos Santos não poupou palavras para ofender o ministro que ordenou a ação: “Alexandre de Moraes deixou de ser só moleque e passou a ser ditador. Moleque, careca, idiota, burro, imbecil”, enumerou.

Como reação às buscas e apreensões ordenadas pelo STF, o influenciador bolsonarista e jornalista organizou uma transmissão pela internet com a participação do professor on-line de filosofia Olavo de Carvalho, dos deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) e do médico Ítalo Marsili, que os olavistas tentam emplacar como ministro da Saúde.

O tema que dominou a transmissão foi a necessidade de não permitir essa “ditadura” do Supremo. A deputada Bia Kicis defendeu o impeachment de Moraes, que ela já protocolou no Senado ao lado de outros parlamentares. “Temos que reagir, porque tudo que querem é perseguir aliados do presidente Jair Bolsonaro para pedir o impeachment dele”, avaliou a parlamentar do DF.

Eduardo Bolsonaro flertou com a possibilidade de uma ruptura da ordem democrática no futuro. “Entendo quem quer ter essa postura mais colaborativa, tentar evitar a ruptura, mas até agora não está ajudando nada ter uma postura democrática”, disse, prevendo que será necessário reagir a mais abusos.

“Suspender esse inquérito não basta”, disse o filho do presidente da República. “O que o ministro Alexandre de Moraes cometeu hoje foi um crime. Temos que correr atrás e punir.”

Olavo de Carvalho, como de costume, foi ainda mais explícito e defendeu até pena de morte para crimes como o que ele acha que o ministro Alexandre de Moraes cometeu. “Você é um genocida”, acusou ele.

1/5
Olavo de Carvalho ao lado de bolsonaristas
Olavo de Carvalho entrou com recurso para anular decisão que o condenou a indenizar Jean Wyllys
Olavo de Carvalho é considerado o guru da família Bolsonaro
Olavo de Carvalho é guru do clã Bolsonaro
Olavo de Carvalho morava nos Estados Unidos e morreu em janeiro deste ano

A operação
Nesta quarta, a Polícia Federal cumpriu, desde o início da manhã, 29 mandados de busca e apreensão em cinco estados e no Distrito Federal. A operação faz parte do inquérito das fake news, aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que investiga a disseminação de notícias falsas e ameaças contra ministros da corte. Os mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito, que corre em sigilo no STF.