*
 

A cada três dias, a cidade do Rio de Janeiro teve uma morte violenta de criança ou adolescente de até 17 anos em 2016, segundo dados do Instituto de Segurança Pública fluminense. Foram 126 registros de mortes violentas – como homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – nessa faixa etária. Isso representa 6,6% do total de 1.909 ocorrências.

O perfil predominante das vítimas, em 82% dos casos, é de pretos e pardos. E a maioria dos óbitos foi por arma de fogo.

A ONG Rio de Paz indica outro dado: 43 crianças ou adolescentes até 14 anos perderam a vida durante assaltos ou por bala perdida desde 2007 no Rio e na região metropolitana.

Foi o caso de Maria Eduarda Alves, de 13 anos, baleada dentro da escola onde estudava em Acari, na zona norte, em março do ano passado. A perícia confirmou que um dos tiros que atingiu a menina partiu da arma de um policial militar. A PM fazia operação no momento do crime.

Em junho do ano passado, um bebê foi atingido dentro da barriga da mãe durante confronto entre policiais e traficantes na Favela do Lixão, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A criança ficou um mês internada, mas não resistiu.

Uma menina de 3 anos e um adolescente de 13 foram mortos a tiros nesta terça-feira, 6, no Rio. A criança foi fuzilada em um assalto e o rapaz, alvejado durante uma operação policial contra criminosos.

 

 

COMENTE

Rio de JaneiroViolênciamenor de idade
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil