Mara Gabrilli, do PSDB, é confirmada como vice na chapa de Tebet

Nome da senadora foi oficializado na chapa feminina durante reunião no diretório estadual do partido, em São Paulo, nesta terça (2/8)

atualizado 02/08/2022 14:25

Simone Tebet anuncia Mara Gabrilli como vice1-compressedFábio Vieira/Metrópoles

A senadora Mara Gabrilli (SP) foi oficializada como candidata à vice-Presidência na chapa de Simone Tebet (MDB) ao Palácio do Planalto. O nome da parlamentar foi anunciado, nesta terça-feira (2/8), na sede do diretório estadual do PSDB, em São Paulo.

O martelo foi batido após reunião da executiva do MDB e o PSDB, com participação do Cidadania, na noite dessa terça (1º). Gabrilli deixa o mandato como senadora por São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil, onde teve mais de 6 milhões de votos em 2018.

Durante o pronunciamento após o anúncio, a candidata à vice fez uma crítica a governos que não respeitam minorias.

“Eu fico arrasada de ver um governo desdenhando da população negra, de mulheres, de indígenas, da comunidade LGBT, de pessoas com deficiência, de idosos. Isso é impossível de conviver. A riqueza do Brasil é a diversidade da população. Quem desdenha isso não merece ser presidente, não merece a confiança do brasileiro.”

Ela também fez críticas ao governo do PT, e disse que pretende “lutar pela justiça social”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
0

“Eu tinha tudo pra ir pro lado oposto da política, porque eu vi dentro da minha casa o meu ser extorquido pelo PT. O meu pai faleceu de dor. Eu sou uma pessoa que tem medo da injustiça, e quero reafirmar o compormisso por lutar pela justiça social, para que todas as pessoas tenham oportunidade. Quero lutar contra a fome e contra o racismo”, declarou.

Na abertura do evento, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, defendeu que a escolha é um “símbolo de esperança”. Os presidentes do MDB e do Cidadania — que formam a coligação junto ao partido —, Baleia Rossi e Roberto Freire também estiveram presentes.

A candidatura de  Simone Tebet (MS) à presidência foi confirmada pelo MDB na quarta-feira (27), após o ministro Edson Fachin, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, negar ação apresentada por ala do partido para impedir a realização da convenção. Longe de ser unanimidade internamente, o nome de Tebet foi aprovado.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que se afastou da possibilidade de concorrer na chapa, e o senador José Serra (PSDB-SP) também participaram do evento de anúncio.

Presidente, governador e senador: veja quem são os pré-candidatos nas Eleições 2022

Nessa segunda (1º), Tebet se reuniu com lideranças tucanas e emedebistas para discutir a formação da chapa. Em evento da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), a senadora afirmou que a candidata a vice seria uma mulher, sem citar nomes.

O nome de Gabrilli foi indicado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), segundo anúncio do presidente da legenda, Bruno Araújo. Outras parlamentares, como a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) e de Raquel Lyra, candidata ao governo de Pernambuco, também foram considerados para a chapa feminina.

Conforme antecipado pela coluna Igor Gadelha, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) bateu o martelo e avisou a Tebet de que não seria seu candidato a vice. Dois fatores pesaram: a resistência do próprio tucano em disputar e o resultado de pesquisas que mostraram que Tasso não agregaria votos à chapa.

Mais lidas
Últimas notícias