Eleitor usa caneta para votar e estraga urna eletrônica, em São Paulo

Motivo pode ter sido uma falsa recomendação de tocar o teclado com uma caneta para evitar o coronavírus

atualizado 15/11/2020 12:56

Funcionários do TRE preparam urnas eletrônicas para o dia das eleições de 202012Rafaela Felicciano/Metrópoles

Um eleitor danificou a urna após usar uma caneta para votar neste domingo (15/11). Um dos botões ficou estragado e o equipamento teve de ser substituído. A situação ocorreu na Escola Municipal Sergio Hernani, em Rio Claro (SP).

O chefe do cartório da 288ª Zona Eleitoral, Alexandre Sanches, disse ao G1 que o ato pode ter sido consequência de informações erradas que circulam nas redes sociais para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Um texto aconselhando as pessoas a não tocarem no teclado com os dedos, e sim com uma caneta, foi compartilhado na internet.

“Não pode ser feito isso. O eleitor leva a caneta para assinar o caderno de votação e só. Se o eleitor levar a caneta e usar a caneta nas teclas da urna, como essas urnas são um equipamento de 2010, há o risco de quebrar a mola da urna e começa a travar a tecla e há um risco de disparar o número e o eleitor pensar que a urna está fraudando o voto, que não é verdade. Ela foi danificada com o eleitor que usou a caneta pra colocar no teclado”, explicou.

O eleitor deve higienizar as mãos antes e depois do voto com álcool em gel.

Últimas notícias