Efeito cascata: pane no Facebook revela importância da empresa para a internet

As falhas nos serviços da empresa acabam se espalhando pela rede mundial de computadores com consequências imprevisíveis

atualizado 04/10/2021 16:50

Divulgação

Os problemas relatados em diversos aplicativos, redes e serviços que usam a internet nesta segunda-feira (4/10) evidenciam a importância que o Facebook tem na rede mundial de computadores. Uma falha na empresa americana tirou do ar o Whatsapp, o Facebook e o Instagram – todos serviços da mesma empresa.

As três redes sociais estão tão inseridas na vida das pessoas que o problema se generaliza e acaba prejudicando diversos outros setores. A avaliação é do CEO da BigDataCorp, Thoran Rodrigues. “Essas falhas acabam de certa forma cascateando e tendo impacto, aparecendo problema em outros lugares”, resumiu.

Tudo começou pouco depois do meio-dia, quando o Whatsapp parou de funcionar. O fato por si só já seria impactante o suficiente, já que o serviço de mensagem instantânea é usado por 90% dos brasileiros, de acordo com pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box divulgada no ano passado.

A partir daí, contudo, o problema começa a se espalhar por toda a internet, de duas maneiras, explica Rodrigues. A primeira é através de sites que utilizam algum serviço do Facebook por debaixo dos panos. Isso acontece, por exemplo, quando um site usa a empresa para ter dados de analytics.

Com a falha no Facebook, a experiência no site que usa algum de seus serviços é prejudicada, já que há dificuldades para carregar a parte do código que lida com a rede social. “Nessas horas percebemos o tamanho que essas empresas têm na internet, a quantidade de sites e outras empresas que usam os mecanismos que eles disponibilizam e o quanto a gente é impactado quando tem qualquer tipo de problema dentro dela”, ponderou.

Outra forma de a falha se irradiar pela internet é através das mudanças no tráfego normal de dados na rede de computadores. Sem o Whatsapp, as pessoas buscam outros serviços para se comunicar, como o Telegram, o que gera um pico de acessos. “É um pico bem imprevisível, e os picos criam problemas que não se imaginava”, apontou.

É isso que provavelmente acontece com outros serviços de comunicação, que ficam instáveis nessas horas. Eles estão com dificuldade para lidar com o grande número de pessoas que acessam a aplicação. Isso é válido inclusive para formas de comunicações “mais antigas”, como SMS e ligações telefônicas.

“Essas coisas impactam tudo, é uma falha que quebra todo o entorno”, resume.

Mais lidas
Últimas notícias