Eduardo Leite alfineta Doria: “Não participar de debate é coisa de Bolsonaro”

Governador de São Paulo havia desistido de participar de debate com Leite, mas voltou atrás. Mandatário gaúcho ainda citou "Bolsodoria"

atualizado 17/10/2021 13:20

Hugo Barreto/ Metrópoles

São Paulo – O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disse neste domingo (17/10) que “levantar suspeitas sobre o modelo de votação e não participar de debate é coisa de Bolsonaro”. A fala refere-se à decisão do governador de São Paulo, João Doria, de desistir de participar de debate entre os políticos que vão disputar as prévias para candidato do PSDB à Presidência da República em 2022.

“Eu lamentei a decisão do governador de São Paulo de não participar do debate. Não apresentou quais eram as razões, reclamou do formato, mas não disse o que o incomodava. E, claro, levantar suspeitas sobre o modelo de votação e não participar de debate é coisa de Bolsonaro. Espero que Bolsodoria não esteja voltando aí. Que bom que ele desfez este caminho e está se apresentando para o debate”, assinalou Leite.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Doria voltou atrás e informou que vai marcar presença no evento, que será realizado pelos jornais O Globo e Valor Econômico na terça-feira (19/10), no Rio de Janeiro. Ao comunicar, inicialmente, que não participaria do debate, o governador de São Paulo disse que tinha divergências com o formato e também levantou suspeitas sobre o sistema de votação das prévias do PSDB, em 21 de novembro.

Além de Eduardo Leite e João Doria, disputa as prévias o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio. O governador gaúcho disse que, no debate, vai “confrontar as ideias, e não as pessoas”.

“A gente vai marcar posição das diferenças que temos, mas ter maturidade. Temos nossas diferenças, cada um tem seu estilo e cada um vai poder se apresentar para o eleitor tucano tomar sua decisão. Nenhum ataque pessoal, tenho certeza”, afirmou.

Eduardo Leite esteve em São Paulo neste domingo. Pela manhã, participou de um café da manhã com lideranças tucanas em Santo André, no ABC paulista. Depois, marcou presença em um evento na zona norte da cidade com filiados e lideranças do partido, entre eles o ex-presidente do PSDB-SP Pedro Tobias, ligado ao ex-governador Geraldo Alckmin.

Mais lidas
Últimas notícias