Waldery Rodrigues diz que deixou Fazenda por “questão pessoal”

Em audiência pública no Senado, secretário disse que já havia conversado com o ministro Paulo Guedes em dezembro do ano passado

atualizado 03/05/2021 15:33

O secretário especial de Fazenda, do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues (foto em destaque), afirmou nesta segunda-feira (3/5), em conversa com senadores, que resolveu deixar a pasta por uma questão pessoal.

Waldery negou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, o tenha demitido, e disse que a pasta trabalha com o “remanejamento”.

“Essa mudança já estava programada. Nós temos alterações na estrutura da equipe econômica”, afirmou Waldery, em audiência pública remota na Comissão Temporária da Covid-19 (CTCovid-19), no Senado Federal.

Esse é o último evento público de Waldery Rodrigues como secretário especial da Fazenda.

“Conversei com o ministro Paulo Guedes em dezembro do ano passado, como uma questão estritamente pessoal haveria uma possibilidade de eu sair da Secretaria Especial de Fazenda. Foi um pedido pessoal, meu”, prosseguiu.

0

O atual secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, irá ocupar o vácuo deixado por Waldery na pasta.

Waldery explicou ter sido convidado pelo ministro Paulo Guedes para continuar na equipe, como assessor especial. O economista, no entanto, não confirmou se irá aceitar o chamado.

“É uma honra muito grande receber esse convite. Estou conversando com o ministro Paulo Guedes”, disse.

A saída de Waldery vinha sendo especulada desde o ano passado. Foram várias as situações polêmicas envolvendo o secretário.

Em setembro passado, por exemplo, ele defendeu o congelamento de aposentadorias por dois anos como alternativa para financiar um programa social de distribuição de renda.

O secretário foi desautorizado, na ocasião, pelo presidente Jair Bolsonaro, e o programa não saiu do papel.

 

 

 

Últimas notícias