Guedes nega saída: “Não vou deixar o país na hora mais grave”

Ministro da Economia, Paulo Guedes, concedeu entrevista à XP investimentos, para comentar medidas de enfrentamento ao novo coronavírus

O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou na noite deste sábado (28/03) que vá deixar o cargo. A declaração foi feita durante transmissão ao vivo patrocinada pela XP Investimentos, onde o ministro comentava os desafios da economia brasileira frente à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Durante a entrevista, Guedes foi questionado sobre os boatos sobre sua saída da gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), devido à lentidão do andamento da pauta econômica no Legislativo.

“Pessoal, conversa fiada total. Presidente tem total confiança no meu trabalho. Eu tenho confiança que o presidente quer consertar essa parte econômica. Nós fomos atingidos por um meteoro, vamos combater o meteoro e no ano seguinte, esse ano ainda, vamos retomar as reformas estruturantes para o país”, disse o ministro. “Não tem esse negócio de sair. Como é que vou deixar o país na hora mais grave?.”

Os boatos ainda se intensificaram depois que Guedes passou a despachar diretamente de sua casa, no Rio de Janeiro. O ministro explicou, no entanto, que o motivo foi porquê ele foi “despejado de um hotel”.

Por este motivo, o presidente Bolsonaro convidou Guedes a morar na Granja do Torto, uma das residências oficias da Presidência da República. “Vem minha mulher, meu cachorro, todo mundo. Para todo mundo ficar junto nesse momento”, declarou.