Grandes bancos registram lucro de R$ 18,6 bi no 1º trimestre de 2021

O valor representa uma alta de 35,3% nos três primeiros meses de 2021, em comparação com o mesmo período do ano passado

atualizado 07/05/2021 19:38

Michael Melo/Metrópoles

Mesmo em um cenário de pandemia da Covid-19 e de crise econômica no país, os grandes bancos nacionais registraram juntos um lucro líquido de R$ 18,6 bilhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa uma alta de 35,3% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados constam em uma pesquisa feita pela provedora de informações financeiras Economatica. De acordo com o levantamento, o maior lucro é do Bradesco (R$ 6,15 bilhões). Em segundo lugar, está o do Itaú Unibanco (R$ 5,4 bilhões) e, depois, o do Banco do Brasil (R$ 4,2 bilhões). Por fim, o do Santander (R$ 2,8 bilhões).

O resultado é o segundo maior para o primeiro trimestre do ano. Os números ficam atrás somente do que foi observado em 2019, quando o saldo foi de R$ 19,9 bilhões. Apesar da alta nos lucros, os grandes bancos estão perdendo valor na bolsa.

Calotes

O provisionamento para devedores duvidosos caiu mais que a metade em 2021, com um recuo de 51,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior. O valor soma R$ 13,8 bilhões.

Em relação ao ativo consolidado dos quatro bancos, o saldo é de R$ 6,54 trilhões, com o Itaú na liderança (R$ 2,1 trilhões), seguido pelo Banco do Brasil (R$ 1,8 trilhão) e depois pelo Bradesco (R$ 1,6 trilhão).

Últimas notícias