Categorias: Economia

Governo projeta parar de gastar mais do que arrecada até 2022

O governo prevê parar de gastar mais do que arrecada – um déficit que se repete dese 2013 – até o final de 2022. A informação foi dada nesta quinta-feira (23/01/2020) pelo secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues.

Durante a campanha presidencial e até após assumir, o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometia zerar esse déficit primário ainda no primeiro ano de governo – 2018. A realidade, porém, levou o governo a prever uma diferença entre gastos e receitas de R$ 124,1 bilhões para o ano de 2020.

Em julho do ano passado, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, havia afirmado que, mesmo com “tudo dando certo” no ajuste fiscal que o governo pretende fazer, o mandato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ainda deve terminaria com déficit primário.

“Só devemos voltar a ter superávit em 2023”, previu o secretário, durante participação em evento da XP Investimentos.

A previsão de Rodrigues é um pouco mais otimista, apesar de não garantir com certeza o fim do déficit. “As perspectivas são boas, o cenário está melhorando”, disse ele em conversa com jornalistas.

Raphael Veleda

Formado em jornalismo pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) em 2006. Trabalhou como repórter de Cidades no Jornal de Brasília e no Correio Braziliense. Na Folha de S.Paulo, trabalhou no controle de erros, produzindo o "Erramos", foi redator da Ilustrada e correspondente em Minas Gerais. Cobriu ciência na Veja.com. Participou do lançamento do jornal Metro em Brasília, onde trabalhou por seis anos e foi repórter de Cidades, Política, Economia e subeditor. Estuda Antropologia na Universidade de Brasília (UnB).

Últimas notícias

Embaixada orienta que brasileiros evitem visitas a Milão

Na Itália, 7 mortes pelo novo vírus foram confirmadas e há, pelo menos, 200 pessoas infectadas

17 minutos passados

Bolsonaro se cala sobre motim da PM e apoiadores chamam ato

Enquanto o presidente se cala sobre motim no Ceará, seus seguidores se mobilizam para protesto contra o Congresso e STF…

18 minutos passados

Dmitri Yazov, ex-ministro da União Soviética, morre aos 95 anos

Yazov, ministro da Defesa da URSS entre 1987 e 1991, participou na tentativa frustrada de golpe de Estado contra Gorbachov

23 minutos passados

Falhas em diagnósticos reduzem número de mortes por uso de drogas

De acordo com dados do Ministério da Saúde, Ribeirão Preto seria a que tem mais casos, mas casos são geralmente…

28 minutos passados

RXCycle lança sofá feito com peças de coleções antigas da Adidas

O móvel é resultado da segunda collab entre o designer Darren Romanelli e a loja londrina LN-CC

48 minutos passados

Antonia Fontenelle não se hidrata em desfile no RJ: “Água imunda”

A apresentadora recusou água oferecida por um funcionário da CEDAE

51 minutos passados