Durante pandemia, 10 milhões de contas bancárias foram abertas no país

Estima-se que 36 milhões de brasileiros continuam fora do sistema financeiro. Bancos apostam na digitalização para atrair novos clientes

atualizado 10/05/2021 19:30

MICHAEL MELO/METRÓPOLES

O distanciamento social e a retomada do auxílio emergencial estimularam a bancarização do brasileiro durante a pandemia de Covid-19. Somente em 2020, primeiro ano de crise sanitária, 10 milhões de novas contas foram abertas em todo o país. Estima-se, contudo, que 36 milhões de brasileiros continuam fora do sistema financeiro.

De acordo com especialistas, a tendência é que esse número aumente. Somente em 2021, por exemplo, 45,6 milhões de pessoas terão acesso ao auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal.

Como forma de chamar atenção, bancos públicos, de economia mista e privados apostam em linguagem mais simples para atrair novos clientes. De acordo com o especialista em Marketing de Influência, Danilo Strano, as mudanças vão desde o perfil dos modelos ao patrocínio de times populares.

“Os bancos compreenderam que era preciso gerar afinidade com esses possíveis clientes. A mudança começou com as instituições privadas e passam a ser adotadas por bancos públicos e de economia mista. Os modelos são pessoas comuns, com as quais o cidadão se reconhece. Até bem pouco tempo, os personagens eram executivos bem-sucedidos, muito distantes do jovem e da dona de casa”, explicou.

Ainda segundo o especialista, outra aposta está no uso de celebridades da internet. “Seja nas campanhas publicadas pelos grandes veículos ou nos anúncios digitais, a aposta está nos influenciadores. A notícia está migrando do papel para os portais na internet, e a publicidade teve que se adequar a esse formato”, afirmou.

Danilo Strano também usou os reality shows como exemplo dessa mudança. “O brasileiro consome esses produtos. A quantidade de notícia gerada com um reality é imensa. As instituições perceberam essa lacuna e passaram a usar da credibilidade dos personagens/influencers, somada à audiência dos programas, para atrair os clientes”, disse.

“É algo quase óbvio: se aquela pessoa fala direto ao público que pretendo conquistar, ela será minha garota-propaganda”, concluiu.

Contas digitais

As contas digitais oferecem serviços semelhantes as contas tradicionais, com a facilidade do cliente poder fazer tudo pela internet, sem a necessidade de uma agência física. No ano passado, o Brasil registrou a abertura de 67 milhões de contas. Iniciada por bancos digitais, a modalidade passa a atrair as grandes instituições financeiras.

Como não demandam agências físicas, as contas digitais chamam atenção pela variedade de serviços gratuitos oferecidos aos clientes.

Desde 2020 o Banco de Brasília (BRB) oferece aos clientes O Nação BRB Fla. Patrocinador oficial do Flamengo, o banco viu o crescimento das contas digitais e passou a apostar nesse mercado. Outras instituições tradicionais como o Santander e o Banco Safra também aderiram a modalidade.

Últimas notícias