Donos de barcos e empresários receberam auxílio de R$ 600: 160 mil fraudes

A Controladoria-Geral da União (CGU) identificou grande volume de irregularidades no pagamento do auxílio emergencial

O governo federal identificou pelo menos 160 mil fraudes no auxílio emergencial de R$ 600. O número, contudo, pode ser maior. No total, foram analisados 53 milhões de cadastros.

A informação foi revelada nesta terça-feira (26/05) pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. Assista à live no fim desta matéria.

Entre as fraudes identificadas, estão 74 mil sócios de empresas que possuem empregados cadastrados no programa e 86 mil pessoas que doaram, como pessoa física, mais de R$ 10 mil a campanhas políticas.

Rosário afirmou que a CGU identificou ainda proprietários de embarcações ou de veículos que custam acima de R$ 60 mil e pessoas com domicílios fiscais no exterior.

1/3
Wagner Rosário da Controladoria-Geral da União (CGU) testou positivo para Covid-19
Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União
Wagner Rosário, Glória Maria e Tarcísio Freitas

“Estamos fazendo várias trilhas de verificação”, disse. “Junto com o Ministério da Cidadania, a gente vem cortando para evitar a saída de recursos”, completou o ministro.

Esse cálculo não inclui os 73,2 mil militares ativos e inativos das Forças Armadas que receberam, de forma irregular, o benefício. A identificação, neste caso, foi realizada pelos ministérios da Defesa e da Cidadania.