CNI: “Aprovação de reformas estruturais é o principal desafio do Congresso”

"É fundamental para o Brasil encontrar soluções adequadas à crise sanitária e econômica", diz Robson Braga, presidente da conferedação

atualizado 01/02/2021 23:56

Sede da CNI, Sesi e SenaiDaniel Ferreira/Metrópoles

Após as eleições dos novos presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), nesta segunda-feira (1º/2), o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, afirmou que o desenvolvimento do país depende do avanço de pautas urgentes no Congresso, como a reforma tributária e a administrativa.

Pacheco (DEM-MG), em seu primeiro pronunciamento à frente da Câmara, afirmou, que tem como prioridade pautar reformas econômicas.

Em sobre as eleições no Congresso, divulgada na noite desta segunda, Robson Braga ressalta que as reformas são instrumentos para o desenvolvimento do país. “Apenas com a implementação de reformas estruturais será possível reduzir o custo Brasil, melhorar o ambiente de negócios do país, atrair investimentos e gerar mais empregos e renda para a população”, diz o comunicado.

“É preciso também criar condições para a atração de investimentos em infraestrutura, por meio da modernização de marcos regulatórios, e que se busque incansavelmente o reequilíbrio das contas públicas”, diz o presidente da confederação.

Para o líder da CNI, a atuação do Congresso Nacional “é fundamental para o Brasil encontrar soluções adequadas à severa crise sanitária e econômica vivenciada pelo país em função da pandemia da Covid-19”.

“Confiamos na capacidade de liderança do senador Rodrigo Pacheco e do deputado Arthur Lira e que eles saberão levar o Parlamento a aprovar, com a urgência que o caso requer, as medidas necessárias não apenas para a proteção à saúde da população e a retomada da economia, mas também para que o Brasil consiga inaugurar um ciclo de desenvolvimento sustentado”, finaliza Robson Andrade.

0

Últimas notícias