Desembargadora do TJ-BA e filho devem ir para domiciliar após delação

Sandra Inês e Vasco Rusciolelli foram presos na 5ª Fase da Operação Faroeste a partir de delação premiada

atualizado 24/09/2020 14:14

A desembargadora Sandra Inês Rusciolelli, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), e o filho Vasco Rusciolelli deverão ficar em prisão preventiva domiciliar com uso de tornozeleira, a partir da tarde desta quinta-feira (24/9), por determinação do ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A conversão da prisão preventiva em domiciliar sinaliza que o acordo de delação da desembargadora e do filho foi homologado pelo STJ.

Sandra Inês e Vasco Rusciolelli foram presos na 5ª Fase da Operação Faroeste, em uma operação controlada, a partir da delação premiada do advogado Júlio Calvancanti, um dos operadores do esquema de corrupção no TJ-BA, sobre a disputa de mais de 300 mil hectares de terra no oeste baiano.

Leia mais em Bahia Notícias, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias