metropoles.com

Dentista usava passagem secreta em armário para receber traficantes

Por meio de denúncia anônima, polícia descobriu que clínica odontológica tinha passagem dentro do armário com acesso à favela Para-Pedro

atualizado

Divulgação/ Polícia Civil do Rio de Janeiro
Foto de uma porta branca

Policiais civis da Delegacia do Consumidor (Decon) descobriram, nessa terça-feira (20/09), uma passagem secreta dentro de um armário do consultório de uma clínica odontológica irregular na zona norte do Rio de Janeiro. A passagem era usada para traficantes acessarem a comunidade Para-Pedro, no bairro Colégico.

A ação contou com apoio do Conselho Regional de Odontologia (CRO) e da Vigilância Sanitária Municipal (IvisaRio). O dentista foi preso pela falta de registro da clínica nos órgãos sanitários.

Os agentes policiais receberam uma denúncia anônima e confirmaram que havia uma clínica odontológica clandestina funcionando no local indicado. Ao perceber a chegada dos policiais, o responsável pelo estabelecimento tentou fugir pelos fundos e entrou em um armário do consultório.

Os policiais verificaram que dentro do móvel havia outra porta que dava acesso a um beco e, depois, à favela. Segundo a Decon, o dentista contou aos policiais que trabalhava no local há quatro meses e que conseguiu a habilitação junto ao CRO há apenas uma semana.

Ao ser questionado sobre a passagem secreta no consultório, ele informou que se tratava de uma obra para facilitar a entrada e saída de traficantes da comunidade para tratamentos dentários. A porta evitava a necessidade da circulação dos criminosos pela via principal. e assim, os riscos de possíveis abordagens policiais.

Os agentes constataram que a clínica estava irregular, pois nenhum documento que permitisse o funcionamento dela foi apresentado. A Vigilância Sanitária interditou o local e o dentista foi preso por crimes contra as relações de consumo e saúde pública.






Quais assuntos você deseja receber?