Defensores de Bolsonaro protestam em frente à embaixada da França

Manifestantes entregaram mudas de pau-brasil na sede francesa e criticaram a interferência internacional na Amazônia

atualizado 25/08/2019 15:07

JP Rodrigues/ Metrópoles

Manifestantes entregaram mudas de pau-brasil e outras árvores em frente à Embaixada da França, em Brasília, neste domingo (25/08/2019). Defensores do governo de Jair Bolsonaro (PSL) protestaram contra as declarações do presidente francês, Emannuel Macron, sobre a Amazônia.

“Pau Brasil pra França! Pau Brasil pra França! A riqueza da Amazônia é nossa!”, bradaram. Dezenas de pessoas participaram do ato, com carro de som, buzinas e muitos gritos. A Polícia Militar do DF montou um pequeno bloqueio na porta da embaixada. “Saiam daqui os socialistas, os comunistas, do tipo Macron. A Amazônia pertence aos brasileiros”, gritavam.

“Nós estamos ofendidos pela interferência internacional. Não compactuamos com soberania relativa”, dispararam os organizadores, do alto do trio-elétrico. O grupo bradou que a França precisa de reflorestamento, e que o país europeu deve focar na reconstrução da Catedral de Notredame. Ao longo do ato, os manifestantes criticaram o papel de Organizações Não Governamentais (ONGs) e o G7.

0

Segundo o militar da reserva e coordenador do Movimento Brasil, Winston Rodrigues Lima, 58, a França se diz ambientalista mas não é. “Ela preserva um percentual ridículo de florestas nativas. Não chega à 3%. No Brasil temos mais de 60% preservado”, alfinetou.

Do ponto de vista de Rodrigues, os dados sobre as queimadas estão sendo manipulados para inflamar a crise internacional. “Na região amazônica toda você vai ver que o número geral das queimadas é o menor dos últimos 15 anos. Mas se você pegar um estado, subiu um pouquinho. Eles estão pegando dados de estados e dizendo que é de toda região amazônica” argumentou.

Resposta

Maria da Penha, 69 anos, moradora do Guará, afirmou que a manifestação é em resposta ao protesto feito em frente à Embaixada do Brasil na França. “Nós estamos falando aqui para os franceses, em especial o Macron, que Bolsonaro não é mentiroso. Ele é nosso presidente eleito democraticamente. Mostra as embaixadas as árvores cortadas em frente da embaixada da França. Estão todas cortadas”, alfinetou.

Para o contador e , Ricardo Pimentel, a Amazônia e suas riquezas pertencem aos brasileiros. “O Exército brasileiro já demonstrou que vai garantir a soberania internacional”, assinalou. Do ponto de vista do morador do Park Way, está havendo interferência indevida de organismos internacionais no debate.

Últimas notícias