Covid-19: Mandetta avalia liberar máscara a quem não tem sintomas

Equipamento só é autorizado para profissionais que atuam na área e pessoas que estão com os sintomas do coronavírus

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou, nesta terça-feira (31/03), que sua equipe prepara um protocolo para indicar o uso de máscaras por pessoas que não trabalham diretamente na área da saúde ou que não apresentam os sintomas da Covid-19. São informações do Globo.com.

Atualmente, as autoridades de saúde só recomendam o uso desse equipamento de proteção individual por profissionais que atuam na área e por pessoas que estão com os sintomas da doença.

Ao ministério, também caberá a elaboração de diretrizes para produção das máscaras adequadas e também orientação para o uso do equipamento.

A restrição na indicação do uso de máscaras vem sendo justificada por causa do risco de uma manipulação inadequada ampliar a transmissão do novo coronavírus e também pela escassez do produto no mercado nacional.

Alternativa caseira

Por causa da falta do item, o próprio Ministério da Saúde já tinha dito que máscaras caseiras poderiam ser utilizadas por pessoas que estão com sintomas.

A alternativa caseira busca deixar que as máscaras cirúrgicas – que estão em falta – sejam usadas somente para profissionais de saúde (médicos, enfermeiros e atendentes em geral).

Nesta terça, Mandetta sinalizou que estuda contar com outro tipo de máscara no esforço de contenção do coronavírus para a população em geral e para apoio a profissionais de outras áreas.

“A gente mandou pesquisar primeiro, para saber se ela tem eficácia, ela serve perfeitamente bem”, disse Mandetta.