Covid-19: fiscalização em padaria termina em briga e gritos de “comunista”

Com sintomas de coronavírus, funcionária era mantida no atendimento a clientes. Após a ação, todo o local foi higienizado

atualizado 12/07/2020 9:47

Uma fiscalização feita por equipes de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Sidrolândia, em Mato Grosso do Sul, terminou com briga, toque de recolher e gritos de “comunista”.

Além da proprietária continuar trabalhando mesmo após testar positivo para o coronavírus, ainda mantinha uma funcionária com sintomas da Covid-19, sem máscara, no atendimento aos clientes. As informações são do site Midiamax.

A ação ocorreu na noite de sexta-feira (10/7). Enquanto fiscalizavam a padaria, houve discussão com os donos da panificadora e os clientes, porque o local já havia sido notificado anteriormente e nada havia mudado.

Foi então que os fiscais orientaram os proprietários a fecharem as portas, dispensarem a funcionária e providenciarem a higienização da padaria. Nesse momento, porém, clientes e proprietários começaram a xingar os integrantes da prefeitura, alegando ser uma medida desnecessária porque era coisa de “comunista”.

Segundo os fiscais, os agressores alegaram que todo o processo era apenas para prejudicar a gestão do presidente Jair Bolsonaro. Com a confusão, a equipe de fiscalização ameaçou chamar a Polícia Militar e multar o estabelecimento. Foi então que os xingadores decidiram adotar as medidas de segurança.

0

Últimas notícias