Corpo de Lázaro Barbosa é retirado do IML de Goiânia e vai para o DF

Emissários da família compareceram para fazer a remoção do corpo do criminoso; data e local de sepultamento ainda não foram definidos

Goiânia – O corpo do criminoso Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, foi retirado na noite desta quarta-feira (30/6) por emissários da família do Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia. Ele seguirá para Brasília, onde ficará em uma funerária até que seja definido local e data de sepultamento.

De acordo com Lívia Nunes, representante da Funerária Bom Samaritano (DF), o corpo seguirá para a capital federal. “A família optou por fazer uma cerimônia fechada, somente para familiares. Local do sepultamento e data nós ainda não temos. Só teremos quando for registrado o óbito”, disse.

1/3
Corpo de Lázaro Barbosa é liberado do IML de Goiânia
Corpo seguirá para o DF. Data de sepultamento está indefinida, assim como local
Representantes da família chegam para retirar o corpo

De acordo com ela, o contato para a remoção do corpo se deu por intermédio do advogado Wesley Lacerda. Lívia Nunes chegou ao IML no fim da tarde desta quarta acompanhada de outras duas pessoas. Possivelmente um advogado e um representante de órgão de direitos humanos. O grupo levava uma procuração assinada pelo pai de Lázaro, Edenaldo Barbosa, autorizando à retirada do corpo.

No início da noite, o corpo foi retirado do interior do IML por um carro e levado para uma funerária localizada ao lado do órgão público para ser preparado para transporte. Na garagem da funerária, o corpo foi transferido para outro carro de uma funerária de Brasília. E saiu dali rumo à capital federal.

Não se sabe se Lázaro pode ser sepultado na capital federal ou no Entorno do Distrito Federal (Águas Lindas, Cocalzinho de Goiás ou nos distritos de Girassol ou Edilândia). O certo é que a família está muito amedrontada com as reações populares.

Lázaro Barbosa foi morto em confronto com policiais goianos na manhã da última segunda-feira (28/6) em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Ele vinha sendo procurado há 20 dias, desde que cometeu crimes em série em Brasília e em Goiás.