Com mais de 50 filhos, Flordelis ficou sem visitas em 1º mês de cadeia

Pastora e ex-deputada Flordelis completou 30 dias de cadeia em prisão na zona oeste do Rio. Ela ainda não recebeu visitas de parentes

Rio de Janeiro – A pastora e ex-deputada federal Flordelis dos Santos Souza completou um mês dentro da penitenciária Talavera Bruce, no complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Acusada pela morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, ela segue sem receber visitas de parentes desde sua prisão, em 13 de agosto.

1/10
Flordelis foi presa em casa, em Niterói (RJ)
Flordelis foi cassada na Câmara dos Deputados em 11/8
Flordelis foi levada para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG)
A prisão preventiva foi decretada minutos antes da prisão, após pedido do Ministério Público
A ex-congressista foi presa dois dias depois no RJ
Flordelis teve o mandato cassado no início de agosto
Flordelis no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados
O convite do evento
Flordelis é acusada de mandar matar o pastor Anderson do Carmo, que na época do crime era seu marido
Flordelis é acusada de mandar matar o pastor Anderson do Carmo, que na época do crime era seu marido

Segundo o jornal Extra, quatro pessoas deram entrada com pedidos de cadastro para visitas a Flordelis no Talavera Bruce. Dois pedidos estão sob avaliação. Outros dois já foram negados por não haver comprovação do laço de parentesco.

Flordelis sempre chamou atenção ao se apresentar como mãe de mais de 50 filhos adotivos. De acordo com reportagem da BBC Brasil, a ex-deputada e pastora não chegou a adotar oficialmente todos os filhos mencionados.

No passado, bem antes da morte de pastor Anderson, ela já chegou a enfrentar problemas com a Justiça relacionados justamente às adoções – sendo inclusive acusada por sequestro.

Ela tem ainda três filhos biológicos, todos já adultos, do primeiro casamento.

A ex-deputada nega participação na morte de pastor Anderson. E, por ordem da Justiça, vai para o banco dos réus, com mais nove acusados, onde será submetida a um júri popular.