Depois de vir à tona um vídeo em que a ministra da Mulher, Família e Diretos Humanos, Damares Alves, diz que a “igreja evangélica perdeu espaço na História ao deixar a Teoria da Evolução entrar nas escolas”, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, rebateu a declaração dizendo que “não se deve misturar ciência com religião”. A declaração foi feita durante entrevista à Rádio CBN.

A avaliação de Damares sobre o assunto circulou na internet nesta semana. O vídeo com as declarações foi gravado em 2013. Nas imagens da entrevista, quando perguntada sobre o papel da Igreja e dos fiéis na política, ela deu a entender que os evangélicos precisavam “ocupar a ciência”.

Na época do vídeo, Damares era funcionária do gabinete do então deputado Arolde Oliveira (PSD), eleito senador em 2018 pelo estado do Rio de Janeiro. Ele ocupou o cargo após nove mandatos como deputado federal.

Ao ser questionado sobre a declaração da ministra, Marcos Pontes respondeu que não sabe exatamente qual foi o contexto da conversa na entrevista. “Do ponto de vista da ciência, são muitas décadas de estudo pra formar a Teoria da Evolução, de Darwin em diante”, disse.