DogHero permite encontrar pessoas para deixar o cão durante a viagem

Inovadora ferramenta conecta donos de cachorros a anfitriões dispostos a cuidar dos animais

Criado há dois anos por uma dupla de brasileiros, o aplicativo DogHero foi desenvolvido para oferecer um serviço diferenciado de hospedagem para cães. A inovadora plataforma, que conecta donos de animais a anfitriões dispostos a cuidar dos bichinhos, oferece uma solução segura e barata para quem precisa viajar e não tem com quem deixar os animais.

A startup é comandada pelo publicitário santista Eduardo Baer, de 32 anos, e pelo engenheiro carioca Fernando Gadotti, 31. Os atuais sócios começaram a trabalhar juntos ainda no Vale do Silício, nos Estados Unidos, onde se conheceram durante o curso de MBA na Universidade de Stanford.

Os criadores Eduardo Baer e Fernando Gadotti

A ideia de criar um projeto voltado para o mercado de pets surgiu de uma necessidade do próprio Baer. Ele sempre quis ter um companheiro canino, mas suas viagens frequentes impediam o sonho. “Os tradicionais serviços oferecidos são caros e impessoais e, por muitas vezes, notei que alguns animais voltavam para casa assustados ou com ferimentos. Também não queria incomodar a família”, conta. “Foi com a falta de alternativas que percebi que poderia melhorar a vida de todos os envolvidos, principalmente a do cachorrinho, ao oferecer um serviço afetuoso de hospedagem domiciliar”, acrescenta.

Ao retornarem para o Brasil, Eduardo e Fernando começaram a se dedicar no desenvolvimento da DogHero, que iniciou suas atividades em novembro de 2014. Hoje, a plataforma digital conta com mais de 4 mil anfitriões e está disponível em 350 cidades brasileiras, incluindo Brasília.

“O Distrito Federal representa mais de 7% de nossos usuários e é uma de nossas grandes apostas de mercado.

Eduardo Baer

Para deixar o cachorro com um dos “heróis”, basta acessar o aplicativo DogHero — disponível para Android e iOS —, informar o próprio endereço e as datas que precisará do serviço de hospedagem. A DogHero, então, mostrará os cuidadores mais próximos, com informações de preço e avaliações do anfitrião.

A média da diária dos cuidadores é de R$ 50. “Mas cada anfitrião tem a liberdade para estabelecer o preço que quiser”, afirma Baer.

Os interessados em acolher um cãozinho em casa devem criar um perfil na plataforma e informar o preço que desejam cobrar, os animais que têm e o espaço disponível. Antes de receberem os cachorros, a equipe da startup realiza uma entrevista com os possíveis anfitriões, analisando se o perfil deles é compatível com os padrões da empresa. Do valor total de cada hospedagem, a DogHero recebe 25%.

A plataforma, além de oferecer um serviço, em média, 60% mais barato que hotéis de cachorros, oferece uma garantia veterinária, caso ocorra algum acidente durante o tempo de hospedagem, apoio 24 horas ao anfitrião, além de outras medidas de segurança que tornam a experiência do animal a melhor possível.

Sobre planos futuros, Eduardo afirma que pretende internacionalizar a startup, que atualmente tem um crescimento mensal de 30%. “Também queremos acrescentar outros animais no serviço de hospedagem, mas no momento estamos focados em aperfeiçoar nosso trabalho com os cães”, conclui.