*
 

Enviadas especiais a Chapecó (SC) – A Chapecoense começa a organizar os detalhes para a cerimônia de despedida dos jogadores, comissão técnica e jornalistas mortos durante a queda do avião na Colômbia. Durante a manhã desta quarta-feira (30/11), familiares das vítimas conversaram e concordaram em fazer um velório coletivo na Arena Condá, casa do clube catarinense.

A expectativa é que todas as vítimas brasileiras sejam veladas primeiramente em Chapecó e depois sigam para as cidades de origem, onde serão sepultadas.

A cerimônia ecumênica acontecerá durante o dia e os caixões devem ficar no gramado. Provavelmente, os portões serão abertos para que a população da cidade também dê o seu adeus.

Chegada dos corpos
Uma força-tarefa do governo brasileiro desembarcou nesta madrugada em Medellín, na Colômbia, para ajudar nos trâmites de reconhecimento e envio ao país dos corpos das vítimas. Um dos presentes do grupo, o embaixador do Brasil no país latino, Julio Bitelli, afirmou que a previsão é que os corpos cheguem ao Brasil nesta sexta-feira (2/12).

Segundo Bitelli, não será necessária a vinda da família para ajudar no reconhecimento dos corpos.

“As famílias estão em uma situação muito delicada. Procuramos evitar que venham à Colômbia para evitar um esforço adicional. Como a identificação será com base nas impressões digitais e documentos, não será necessário a presença delas”, explicou.

 

 

COMENTE

ColômbiaChapecoenseChapecó
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil