metropoles.com

Castro critica tripulantes por falso assalto: “Denigrem nossa imagem”

Tripulantes da British Airways foram investigados por Polícia Civil do RJ, que descobriu mentira para evitar punição da empresa

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela/Metrópoles
governador cláudio castro - Metrópoles
1 de 1 governador cláudio castro - Metrópoles - Foto: Igo Estrela/Metrópoles

O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PL), se pronunciou nesta quarta-feira (15/11) sobre o caso dos tripulantes da empresa aérea British Airways que mentiram sobre terem sido assaltados na capital fluminense. A Polícia Civil do estado (PCERJ) investigou os funcionários e descobriu que eles mentiram para não serem punidos pela empresa.

“Já determinei a polícia que seja rigorosa quando esses espertos entrarem no Brasil. A polícia estará aguardando eles ansiosamente no aeroporto. Estou comunicando a embaixada e a empresa sobre a conduta criminosa dessa gente”, escreveu Castro nas redes sociais.

Ele parabenizou o trabalho de investigação da PCERJ. “Acham que podem vir aqui fazer o que quiserem e ainda denegrirem a nossa imagem mundo afora!!!! Aqui não pisam mais!”, finalizou o governador.

Grant Lawrence Wheatley, de 40 anos, Samantha Jo Naylor, 39, e Daniel Pickeiring, 31, inventaram versões para não serem punidos pela empresa, de acordo com a Polícia Civil.

De acordo com a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), os comissários de bordo acabaram perdendo os telefones funcionais da companhia aérea durante uma noitada, que começou na Pedra do Sal, na Zona Portuária, e terminou com todos separados.

“O que causa espanto é como uma tripulação, que tem uma função tão importante, passa a noite inteira bebendo e usando drogas, sabendo que no dia seguinte eles teriam a responsabilidade de cuidar de dezenas de pessoas que viajariam por horas”, afirmou Patrícia Alemany, titular da Deat ao portal G1.

O caso aconteceu na madrugada do dia 5 de setembro e levou a companhia aérea a adiar o voo BA-248, entre os aeroportos do Galeão e de Heathrow, em Londres, em mais de 24h.

Assalto forjado

À época, Samantha e Daniel alegaram que pediram um táxi em direção à Barra da Tijuca, onde estavam hospedados. Eles, no entanto, teriam sido levados para o posto em Vaz Lobo, onde os celulares teriam sido roubados por 3 homens. Segundo a dupla, os criminosos teriam levado dois celulares e pertences.

Em depoimento, Samantha disse que tinha um telefone escondido, por onde conseguiu chamar um carro de aplicativo. No trajeto para o hotel, a dupla teria sido assaltada novamente por um homem em uma moto, que teria levado o último celular.

Já Grant contou que bebia na Pedra do Sal e conheceu uma mulher. Após minutos de conversa, ele teria ido ao banheiro e, na fila, tomou um gole de uma bebida. A partir daí, alegou não se lembrar de mais nada, só de ter acordado deitado em uma rua.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações