metropoles.com

Casal vendia droga on-line disfarçada de óleo medicinal para autistas

Segundo a polícia, os donos da fábrica sequer tinham estudo para produzir o suposto remédio, cuja análise revelou se tratar de droga

atualizado

Compartilhar notícia

Djalma Malaquias/Banda B
apreensao-fabrica-falso-remedio-maconha-curitiba-metropoles
1 de 1 apreensao-fabrica-falso-remedio-maconha-curitiba-metropoles - Foto: Djalma Malaquias/Banda B

A investigação da Polícia Civil sobre os donos de um site que comercializava óleo de maconha como medicamento chegou à conclusão de que o que se vendia era droga. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira (30), após operação que resultou na prisão do casal suspeito de fabricar o produto e revender para pais de crianças autistas.

A investigação começou após uma denúncia anônima feita ao Núcleo de Repressão aos Crimes contra a Saúde (Decrisa). A informação era de que o produto vendido como remédio não era um medicamento, e não teria sequer autorização.

“Começamos a investigação, fizemos a compra de um desses supostos medicamentos para que fosse feita a análise efetiva, para verificarmos se tinha a Cannabis ou se estavam enganando o consumidor. Para a nossa surpresa, tinha, sim, a Cannabis”.

Leia a matéria completa na Banda B, parceira do Metrópoles.

Compartilhar notícia