*
 

Uma candidata a soldado da Polícia Militar do Maranhão morreu nesta terça-feira (30/1), enquanto fazia o Teste de Aptidão Física (TAF) na segunda fase do concurso público para a PM. Daniele Nunes Silva, de 25 anos, que trabalhava como escrivã na Delegacia de Barra do Corda passou mal e morreu por esforço excessivo durante a realização das atividades físicas.

O TAF, etapa essencial para aprovação dos novos militares, estava sendo realizado no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Daniele foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento do Bacanga, mas já chegou morta ao local. A informação da equipe médica é que ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) provocado por esforço físico excessivo.

Até a publicação desta matéria, nem o governo do estado nem o Cebraspe, instituto que organiza o concurso da Polícia Militar, haviam se pronunciado sobre o caso. O espaço permanece aberto para as manifestações.

 

 

COMENTE

concursoTAFcandidata morreDaniele Nunes Silva
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil