Bolsonaro é novamente alvo de panelaços pelo país

Presidente fez novo pronunciamento e voltou a defender fim do isolamento social para “salvar vidas sem deixar para trás os empregos”

Com novo pronunciamento em cadeia nacional, na noite desta terça-feira (31/03), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi, novamente, alvo de panelaços pelo país, ao defender, outra vez, o fim do isolamento social para “salvar vidas sem deixar para trás os empregos“. Aos gritos de “fora, Bolsonaro” e muito barulho, os brasileiros contrários ao presidente foram às janelas munidos de caçarolas, frigideiras, assadeiras e colheres de pau e exigiram sua saída.

Na fala desta terça, Bolsonaro ressaltou que a obrigação dele “vai além dos próximos meses”. “Minha obrigação como presidente vai para além dos próximos meses: preparar o Brasil para a sua retomada e reorganizar a economia.”

Contra o presidente, pesam, entre outras coisas, as atitudes dele neste momento de enfrentamento à pandemia do coronavírus. Desobedecendo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, que recomendam isolamento social, Bolsonaro tem cobrado a volta dos brasileiros ao trabalho e tem feito passeios pelas ruas da capital federal, sempre provocando aglomerações.

Além disso, no último pronunciamento, na semana passada, ele desdenhou do coronavírus e da Covid-19, afirmando que não passam de uma “gripezinha” ou um “resfriadinho”.

O fato é que, no Brasil, a “gripezinha” já provocou 201 mortes em 5.717 casos confirmados do novo coronavírus, segundo informações atualizadas nesta terça pelo Ministério da Saúde. A taxa de mortalidade é de 3,5%.