Bebê que teve braço dilacerado por jacaré segue em estado grave em GO

Segundo boletim médico, criança está internada na unidade de terapia intensiva, mas respira espontaneamente

atualizado 24/06/2021 17:59

goias lagoa grande porangatuPrefeitura de Porangatu

GoiâniaO bebê de apenas um ano e oito meses que teve o braço dilacerado após ser atacado por um jacaré, no município de Porangatu, no norte goiano, está em estado geral grave. De acordo com boletim médico do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), na capital, onde o menino está internado, ele se encontra na unidade de terapia intensiva (UTI) e respira espontaneamente.

Apesar dos rumores e da gravidade dos ferimentos, a unidade de saúde não confirma se a criança teve o braço amputado.

O fato aconteceu na manhã de quarta-feira (23/6), na Lagoa Grande, na região central da cidade, enquanto a criança fazia um passeio com a babá. Foi a mulher que conseguiu salvar o bebê, já que ele foi puxado para a dentro d’água pelo animal.

Ao portal local de Porangatu, da jornalista Sheilismar Ribeiro (SR), o médico veterinário Sebastião Júnior explicou que o jacaré pode atacar quando está chocando, para se alimentar e também para se defender. “Quando a fêmea está chocando, ela fica com os hormônios exacerbados e ataca para proteger os ovos e os filhotes. É necessário uma cerca de contenção ou a remoção desses animais e em casos mais extremos até o abate para evitar mais acidentes”, pontuou o profissional.

De acordo com o veterinário, ele já atendeu seis casos de cachorros que foram atacados por jacarés e, outros três de capivaras. No entanto, esse é o primeiro caso registrado na cidade de ataque a humanos, situação que chocou a população do município, já que consideravam o convívio harmônico entre moradores e animais.

O Metrópoles segue tentando contato com a família da criança e com a babá.

Ataque

Um bebê de 1 ano e 8 meses foi socorrido na tarde desta quarta-feira (23/6) depois de ser atacado por um jacaré, na Lagoa Grande, no município de Porangatu, norte goiano. Ao médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mãe da criança relatou que a babá tirou o menino da boca do animal.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o bebê foi socorrido inicialmente pelo Samu e levado ao Hospital Municipal.

Posteriormente, o menino foi encaminhado para Uruaçu e levado de helicóptero para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

Segundo a mãe, a babá literalmente tirou ele da boca do jacaré. O animal arrastou ele para água se debatendo e ela o salvou“, disse o médico resgatista do Samu Juliano Ferreira à TV Anhanguera/Globo. Ainda de acordo com a médica, o braço da criança ficou bastante machucado e ela passou por cirurgia para reconstrução do membro.

Incidente

Por meio de nota, a Prefeitura de Porangatu lamentou o incidente e afirmou que, embora a espécie do réptil não apresente riscos aos humanos, é importante tomar cuidados e se afastar dos animais. Conforme a Secretaria Municipal de Turismo e Meio Ambiente (Semma), placas informativas foram solicitadas em maio deste ano para notificar turistas sobre cuidados com o passeio no local.

“No planejamento ambiental e no plano de governo, será feita a revitalização da Lagoa, na qual está incluída a logística do manejo de capivaras e jacarés”, diz o informe.

Ainda de acordo com a pasta, a praia da lagoa foi fechada ao público e a orientação é para que os cidadãos não acessem a área da orla e não alimentem os animais.

Jacaré à vista

Em fevereiro deste ano, um jacaré foi flagrado passeando em frente à cantina da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em Porangatu. A informação de funcionários da unidade universitária é que não é rara a aparição de animais silvestres no local.

Além de exemplares do réptil, já teriam passeado por ali capivaras e até mesmo uma raposa. O fato é atribuído à proximidade com a Lagoa Grande.

Mais lidas
Últimas notícias