*
 

Mesmo sem indicadores e metas de produtividade, os auditores-fiscais do Ministério do Trabalho já receberam mais de R$ 250 milhões em bônus desde que o benefício foi criado. É o que informa o jornal Folha de S. Paulo.

A legislação determina o pagamento de R$ 3 mil por mês aos fiscais em atividade como “antecipação de cumprimento de metas”. Elas, no entanto, ainda não foram nem mesmo fixadas.

A remuneração variável foi criada por uma medida provisória em 2016 e foi incorporada na legislação em julho de 2017. Ela passou a incluir aposentados e pensionistas dentre os beneficiados.

A reportagem diz ainda que, os servidores que deixaram a carreira há menos de 12 meses têm direito ao valor integral. Os demais recebem um percentual que diminui à medida em que aumenta o tempo de aposentadoria.

Os valores pagos aos inativos correspondem a 44% do total desembolsado desde a criação do programa.

O Ministério do Trabalho informou em nota que a regulamentação do bônus está em andamento e envolve também o Ministério do Planejamento e a Casa Civil.

 

 

COMENTE

Ministério do Trabalhoauditores fiscais
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil