Atenção com as rodovias mais perigosas do país durante o Carnaval

Levantamento do (M)Dados mostra onde e quais dias acontecem a maioria dos acidentes no feriado prolongado

atualizado 22/02/2020 14:44

Nos últimos cinco anos, 4.209 pessoas perderam a vida nas rodovias federais no período do Carnaval. Levantamento feito pelo (M)Dados, a partir de informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), mostra os locais mais perigosos das estradas brasileiras.

De 2015 a 2019, foram 7.246 acidentes entre o sábado e a Quarta-Feira de Cinzas, um número que vem caindo ano a ano. A principal causa é a falta de atenção (30%), seguido pela velocidade incompatível (13,46%) e ingestão de álcool (8,82%). Na maior parte, houve colisão traseira (20,33%). Em 6,51% das situações, houve capotamento e, em número similar (6,06%), batida frontal.

As estatísticas também mostram que em 37,81% dos casos houve vítimas fatais. Já em 82% deles alguém saiu ferido — sendo que 50,4% ficou em estado grave.

A cidade com o maior número de acidentes em rodovias é Curitiba (PR). No período analisado, foram registrados 64 casos no município. Em seguida, aparecem São José dos Pinhais (PR), com 61, e Brasília, com 60. No recorte pelas rodovias, a BR-101 é a mais violenta, com 1.036 registros e 519 vítimas fatais nos cinco anos. A BR-116 fica logo atrás, com 847 casos.

O dia mais perigoso para sair de viagem é justamente o primeiro do feriado, com 28,2% das ocorrências, seguido pelo domingo (19,68%). O período no qual os motoristas precisam ficar ainda mais alertas vai das 15h às 18h. É justamente nesse horário que ocorrem 25,4% das batidas.

Últimas notícias