*
 

Um policial civil de Macapá (AP) se matou após atirar contra uma dupla de jovens. Ele teria confundido as vítimas com assaltantes na noite desta sexta-feira (6/7). Os rapazes, que eram primos, foram a um mercado na zona central da capital amapaense comprar bebidas em um carro branco. Ao suspeitar da movimentação deles, Jorge Henrique Banha, 48 anos, teria feito mais de 10 disparos.

Após ser alertado de que não se tratava de um assalto e que um dos jovens era filho de um colega de corporação, Banha se matou. O policial chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Reprodução

 

  Atingido por três tiros nas costas, Ronald Willian Souza de Oliveira, de 21 anos, morreu na hora. O filho do colega de Banha, Ricardo Brito Oliveira, de 22 anos, está internado em estado grave no Hospital das Clínicas Alberto Lima (Hcal).

A dona do estabelecimento, Maria da Conceição Cascaes Penantes, 57 anos, foi atingida de raspão. Ela está consciente e sob observação no Hospital de Emergências de Macapá. A arma usada pelo policial foi recolhida. Com informações do site SelesNafes.