Advogado de Bolsonaro diz que interferência na PF é “uma farsa”

Para Frederick Wassef, a troca da direção-geral foi um “ato administrativo” comum, de incumbência do chefe do executivo nacional

O advogado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido, Frederick Wassef, afirma que a denúncia do ex-ministro da Justiça Sergio Moro de que o comandante do Planalto supostamente teria tentado interferir politicamente na Polícia Federal (PF) é “uma farsa”.

“Em primeiro lugar, com máximo respeito que tenho a Sergio Moro: a afirmação feita em desfavor do presidente que estaria intervindo ou teria ingerência na PF é mentira, uma farsa, não existe”, afirmou, durante entrevista à CNN Brasil, nesta segunda-feira (27/04).

Para Wassef, a troca da direção-geral da PF foi um “ato administrativo” regular, de incumbência do chefe do executivo nacional.

“Não podemos confundir um ato administrativo de prerrogativa exclusiva do Presidente da República de nomear o diretor-geral, não podemos confundir esse regular ato administrativo e transformar isso em ingerência política na Polícia Federal”, defendeu.

Moro acusou Bolsonaro de ter demitido o ex-diretor-geral Maurício Valeixo por ele ter se negado a repassar informações sobre investigações da PF. Segundo o ex-ministro, o objetivo do mandatário era ter alguém “de confiança” para interferir nas ações do órgão. Como consequência da exoneração do delegado, Moro se demitiu do cargo.

Sobre o assunto, Wassef afirmou ver com “estranheza” o “apego” entre Moro e Valeixo e disse que a demissão do ex-ministro foi uma “tempestade em um copo d’água”.

“O que me pareceu é uma relação muito forte, pessoal e até emocional do ministro da Justiça com o delegado-geral. O ministro exigir ‘ou esse delegado ou estou fora’ me causa estranheza (…). Chama a atenção este apego ao delegado a ponto de pedir demissão e causar essa tempestade em um copo d’água”, comentou.

Para lugar do Moro, está cotado o major da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal Jorge Oliveira,  atual ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República.