Acusados de assassinar médico a tiros receberam R$ 4 mil por execução

Júlio César de Queiroz Teixeira foi executado na última quinta-feira (23/9) dentro do consultório de uma clínica particular

As investigações da Polícia Civil sobre o assassinato do médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, ocorrido na última quinta-feira (23/9) na cidade de Barra (Bahia), constataram que os envolvidos no crime receberam R$ 4 mil reais. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), a motivação do homicídio teria se dado por um suposto assédio sexual por parte do médico à esposa do mandante do homicídio.

Na madrugada desta terça-feira (28/9), o condutor da motocicleta utilizada no dia do crime acabou preso. Nesta segunda-feira (27/9), o responsável pelos disparos foi detido pela polícia.

Leia mais no Bahia Notícias, parceiro do Metrópoles.