Colapso financeiro da campanha de Leite reforça favoritismo de Doria

Há risco de o resultado das prévias do PSDB ser contestado na justiça

atualizado 27/11/2021 8:49

Eduardo Leite, João Doria e Arthur Virgílio Divulgação/PSDB

De repente, não mais que de repente, descobriu-se um aplicativo milagroso que permitirá a conclusão das prévias do PSDB que indicarão o candidato do partido a presidente da República na eleição do ano que vem.

Se não der tilt outra vez, João Doria, governador de São Paulo, deverá ser anunciado como candidato depois das 20h de hoje, e a tempo de entrar ao vivo no Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão. Isso é o planejado.

Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, diz acreditar que o vencedor das prévias será ele, o que parece pouco provável. Sua campanha entrou em colapso financeiro um dia depois da falha do aplicativo anterior. Faltou-lhe um plano B.

Dinheiro nunca foi problema para a campanha de Doria, foi sempre seu maior trunfo. Problema para ele será juntar os cacos do PSDB, colar o que for possível e crescer nas pesquisas de intenção de voto onde aparece na lanterninha ou quase lá.

De Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus, não se pode dizer que foi um laranja de Doria. Arthur concorreu às prévias sem pedir voto, só para fortalecer sua candidatura ao governo do Amazonas ou a uma vaga no Senado. Ele e Doria jogaram juntos no fim.

De Leite não seria injusto dizer que começou as prévias com brilho próprio e chegou ao fim sob o brilho do deputado Aécio Neves, braço do Centrão dentro do PSDB, aliado disfarçado do presidente Jair Bolsonaro. Foi Aécio que deu musculatura a Leite.

Em 2014, depois de vencido por Dilma, Aécio bateu às portas da justiça para pedir a recontagem de votos. O processo de impeachment de Dilma começou ali. Aécio, agora, tenta convencer Leite a judicializar o resultado das prévias se perdê-las.

Leite resiste à ideia. Não pegaria bem para um tucano emplumado. Deverá posar para fotos de mãos dadas com Doria, defender a unidade do partido e desejar-lhe boa sorte, embora torça para que perca. Vingança é um prato que se come frio e pelas beiradas.